Estudantes protestam contra corte de verbas na UFPI e temem prejuízos

Cerca de 500 estudantes e professores da Universidade Federal do Piauí (UFPI) protestaram na tarde desta terça-feira (14) contra o corte de verbas do governo federal para a instituição. A concentração ocorreu na entrada da universidade. O acesso ao campus universitário Ministro Petronio Portela foi bloqueado pelos manifestantes. 
O reitor da UFPI, Arimatéia Dantas, disse que o corte - que pode chegar a 30% - era um duro golpe na gestão da universidade. A estudante do 6° período de Licenciatura em Química, Débora Santana, está com receio de não se formar. O bloqueio de 30% nas verbas de custeio das universidades federais anunciado pelo Ministério a Educação reduziu os recursos para materiais de laboratório. 

"Sem os materiais não temos como fazer nossos experimentos, que são obrigatórios para a carga horária do curso. Uma experiência importante tanto para dentro da universidade como para fora, no mercado de trabalho", relata.
O custeio é dividido em ações como a assistência estudantil, o pagamento de bolsas de fomento à pesquisa e o funcionamento do colégio técnico e do ensino superior. 
O presidente da Associação dos Docentes da UFPI (Adufpi) denuncia o bloqueio como um ataque à universidade. "Foi um corte feito sem nenhum aviso prévio, sem deixar que universidade se planejasse para mais esse corte de verbas", disse. Para ele, os recursos bloqueados da universidade pelo governo federal vão para o mercado internacional. "Tiram da educação para repassar para os banqueiros. É dinheiro para pagar a divida externa", denunciou.

Fonte: cidadeverde.com




Notícias Relacionadas

Piauí 2210496340706917151

Arquivo de Notícia

Parceiros

item