Chegada do Carnaval reforça atenção à prevenção de doenças


O Carnaval é o feriado mais longo no Brasil e, por tradição, um dos mais aguardados por quem gosta de aproveitar a data para viajar ou curtir as programações especiais que acontecem em quase todas as cidades do país. Seja qual for o seu caso, algumas medidas básicas de prevenção podem te ajudar a aproveitar ao máximo a folia e evitar que a lembrança da maior festa no calendário anual brasileiro fique manchada por descuidos pessoais e problemas que ocorrem em locais de grande aglomeração de pessoas.

DSTs - Sem sombra de dúvidas, quando falamos em Carnaval, os primeiros cuidados a serem lembrados são em relação às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). Para evitá-las, os foliões conscientes devem ter sempre a mão o preservativo para manter relações sexuais. Contudo, é importante também evitar compartilhar copos ou entrar nas brincadeiras que “distribuem beijos” já que é assim que outras doenças, como a mononucleose infecciosa – conhecida como “doença do beijo” – ou a herpes labial, se propagam.

Abuso de energéticos - Buscando ao máximo um gás extra para aproveitar os cinco dias de euforia muitos foliões recorrem às substâncias como os energéticos, mas o excesso de consumo desses produtos que concentram cafeína pode atrapalhar o sono e o descanso, além de causar reações mais graves como gastrite ou até mesmo uma perigosa arritmia cardíaca.

Medicamentos para ressaca - Outros ajudantes que podem se tornar vilões e deixar sequelas são os medicamentos para “curar” o mal-estar causado pelo abuso de bebida alcoólica. Os agentes presentes nesses comprimidos, quando associados ao álcool e a um estômago fragilizado, podem causar consequências que vão da gastrite a uma alteração no funcionamento hepático. Por isso, o mais adequado ainda é a moderação na bebida, ingestão abundante de água e alimentação equilibrada.

Conjuntivite - As multidões, o calor e o suor também estão entre os pontos que tornam o ambiente perfeito para que um mal pouco grave, mas bastante inconveniente, se espalhe. Trata-se da conjuntivite, irritação ocular que recentemente foi protagonista de um surto na cidade goiana de Caldas Novas, pólo turístico que deve receber milhares de visitantes neste Carnaval. Evitar esse problema é uma questão de higiene acima de tudo, sendo também recomendado estar sempre com as mãos e o rosto limpos e evitando compartilhar pincéis de maquiagem e toalhas.

Glitter – Ainda sobre cuidados com os olhos, é preciso estar alerta para o uso de glitter nas maquiagens. Levada pelo suor, a partícula sólida pode se alojar no globo ocular para causar lesões capazes de, em casos extremos, culminar em cegueira. Nas pessoas que têm alergia, caso haja contato com os olhos, o indicado é lavar o local com soro ou água corrente e, para quem tem alergia na pele, o material pode causar coceira e deve ser lavado em água corrente também. O ideal é que crianças não utilizem o enfeite, para evitar reações alérgicas e o contato com a boca ou com os olhos.

Roupas molhadas – Para aqueles que vão aproveitar o feriado em cidades com praia, piscinas, rios ou lagos, é importante não passar muito tempo com as roupas molhadas já que elas aumentam as chances de proliferação de fungos, principalmente nas mulheres, que podem ter candidíase, entre outras doenças.

Cuidar da saúde é essencial em qualquer situação, e na folia, mais ainda. Tão importante quanto cuidar, é PREVENIR. 

Fonte:G1

Notícias Relacionadas

Saúde 577299432825213837

Inscreva-se

Publicidade



Arquivo de Notícia

Parceiros

item