Beija-Flor é campeã do Carnaval do Rio com desfile criticando a Política

No Carnaval dos protestos, a Beija-Flor veio para chocar com um desfile de tom político e conquistou o título deste ano do Grupo Especial do Carnaval do Rio nesta quarta-feira (14). Tuiutí e Salgueiro ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente. 

Nas palavras do pesquisador de Carnaval Fabio Fabato, a escola colocou na avenida um desfile na linha "contra tudo o que está aí". Havia fantasias criticando impostos altos, uma alegoria representando a Petrobras, ratos em referência a políticos e encenações da rotina de violência no Rio, com representações de crianças em caixões e mães chorando por seus filhos policiais mortos. 
Presidente Michel Temer (PMDB) virou um "vampiro neoliberalista". (Foto: Reprodução/Facebook)
Para o pesquisador de Carnaval Luiz Antonio Simas, o fato de este Carnaval ter trazido muitas críticas políticas não necessariamente representa uma tendência. Para ele, o fenômeno está mais ligado à dificuldade que escolas tiveram de obter patrocínio neste ano, o que as libera para falar do que querem. "Garanto que escolas que fizeram enredos críticos neste ano podem, no ano que vem, vir com os temas mais alienados do mundo." 

Segundo ele, enredos engajados não costumam ganhar mais porque, historicamente, foram feitos por escolas pequenas, como Caprichosos de Pilares e São Clemente. 

Ele avalia que, com tantas referências ao mundo real, as escolas neste ano conseguiram romper a "bolha" do Carnaval e dialogar, de fato, com a sociedade, algo que não se via há tempos.

Fonte: https://www.portalodia.com

Notícias Relacionadas

Nacional 5749127322974876475

Publicidade



Arquivo de Notícia

Parceiros

item