Forte chuva interdida BR-343 e deixa ilhado governador Wellington Dias

A intensa chuva que cai desde a noite de ontem (9) em Teresina deixou inúmeros estragos e transtornos pela cidade. Embora sem ventania, a chuva durou toda a noite e diversos pontos da capital ficaram alagados. A BR-343 e a avenida Joaquim Nelson - Dirceu - ficaram interditadas pelas águas.

A residência do governador Wellington Dias (PT) – no Mirante do Lago – bairro Gurupi, em frente a BR-343, ficou ilhada. O governador tinha audiências marcadas, mas foram canceladas.

A chuva também atrapalhou a inauguração da Escola Profissionalizante que seria entregue hoje pela manhã. O governo divulgou nota: 

“Informamos que a inauguração do Centro Estadual de Educação Profissional José Pacífico de Moura Neto, que estava prevista para a manhã desta sexta-feira (10), foi cancelada devido os transtornos causados pelas fortes chuvas que caíram sobre a capital piauiense hoje, o que prejudicou o deslocamento de algumas equipes e instrumentos que seriam utilizados na solenidade. Uma nova data será marcada e toda a imprensa será informada antecipadamente”. 

O ponto de alagamento da estrada federal fica na altura do condomínio Mirante do Lago, zona Urbana da capital. No ano passado, neste local, o asfalto se rompeu, também, devido a uma intensa chuva.

Pontos continuam sem previsão para liberação
Avenida Joaquim Nelson
Dois pontos estão causando principais transtornos na capital estão na avenida Joaquim Nelson e na BR-343, na altura do condomínio Mirante do Lago. As duas vias continuam interditadas para veículos pequenos, mesmo depois que a chuva parou. Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Strans orientam condutores e pedestres. Não há previsão de liberação em nenhum dos dois pontos. 
BR-343, na altura do condomínio Mirante do Lago
Na avenida Joaquim Nelson a água acumulada em um terreno na lateral da via, formou uma correnteza no ponto mais baixo da avenida, que invadiu a sede de uma distribuidora e outros estabelecimentos. 

A Strans fez barreira nos retornos anteriores ao ponto de alagamento. A orientação é não permitir que veículos de passeio tentem atravessar a água. Os agentes informaram que muitos carros ficaram presos na correnteza. Nossa equipe flagrou o momento em que um veículo tentou atravessar e ficou preso por mais de uma hora no meio da água e parcialmente submerso. Moradores da região ajudaram na retirada. 

Mirante do Lago 
A mesma orientação está sendo dada na BR-343, onde apenas ônibus e caminhões estão liberados para a travessia do alagamento. Segundo o inspetor Kardoso, da PRF, técnicos do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) estiveram no local avaliando as condições da estrada. 

“Não sabemos detalhes sobre algum risco de rompimento da estrada. Mas, já houve vistoria. Para evitar algum acidente, não estamos permitindo que veículos menores passem por lá”, informou o inspetor. 

A orientação para quem precisa seguir rumo ao norte do Estado é pegar o desvio pelo bairro Planalto Uruguai. 

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Hélio Cipriano, lembrou do rompimento no local no ano passado e destacou que há a possibilidade de nova abertura de uma rachadura na via. "Não recomendamos que as pessoas tentem passar pelo local alagado, porque a posta pode romper de novo e causar acidentes", declarou. 

Ele orientou que os condutores busquem desvios pela estrada da Santa Teresa e ainda pelo Alto da Ressurreição. A estrada da Usina Santana, segundo ele, também está interditada. Em entrevista os motoristas relataram uma espera superior a 2 horas no local do alagamento.

Bombeiros
O coronel Carlos Frederico, comandante do Corpo de Bombeiros, declarou que não há registros graves, mas foi informado da queda de um poste sobre um veículo no Centro da cidade. Segundo ele, a situação das vias pede mais atenção na condução dos veículos. 

"As pessoas precisam ter atenção redobrada, pedimos que os teresinenses dirijam com tranquilidade, porque há mais risco de acidentes", alertou. 

Defesa civil
Apesar dos transtornos, o coronel Marcos Davi, da Defesa Civil disse que a situação é tranquila quanto a situações de enchente ou desabamento. 

"Temos situações pontuais, como na BR-343, que aconteceu por ausência de uma galeria ali no local, que não foi feita, é um problema de engenharia. Mas até o momento não houve ocorrências em que a  Defesa Civil precisou atuar", informou. 

Além disso, árvores caíram, a água ficou acumulada e veículos atolaram em áreas de forte correnteza e lama. 

Árvore na Duque de Caxias
Por causa da forte chuva, uma árvore caiu na Avenida Duque de Caxias, em frente ao Parque da Cidade, atingindo parte do muro do espaço. Uma equipe da Gerência de Serviços Urbanos (GSU) responsável pela poda de árvores se deslocou até o local, com a finalidade de fazer o recolhimento dos galhos e desobstrução da via. No início da manhã, os motoristas – incluindo os de ônibus – precisaram desviar a rota.

Fonte: www.cidadeverde.com

Notícias Relacionadas

Piauí 1328032586722366992

Inscreva-se

Publicidade



Arquivo de Notícia

Parceiros

item