Prefeitura de Piracuruca promove ação nas escolas para prevenção da hanseníase

Estratégia é realizada para detectar e iniciar o tratamento da doença precocemente

Como medida de reforço para diagnosticar e tratar a hanseníase e verminoses em alunos de cinco a 14 anos, a Prefeitura de Piracuruca, por meio da Secretaria de Municipal de Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, está promovendo ações nas escolas municipais. A iniciativa faz parte do Programa Saúde na Escola e do Plano Integrado de Ações Estratégicas para o enfrentamento destas e outras doenças. 

Equipes multiprofissionais de saúde do município estão percorrendo todas as escolas com o objetivo de prestar esclarecimentos, ensinar métodos de prevenção e auxiliar na identificação de sinais e sintomas da hanseníase, favorecendo o diagnóstico precoce. Os casos suspeitos são encaminhados à rede básica de saúde para confirmação e início imediato do tratamento. Durante as ações, também estão sendo ministradas doses supervisionadas de Albedazol – remédio antiparasitário de dose única. 

Segundo o secretário de Saúde de Piracuruca, Valderi Machado, as ações de prevenção nas escolas são utilizadas como intervenção adicional para a redução nos casos e transmissão da hanseníase. “As ações de conscientização contribuem para reduzir os números da doença. Nossas estratégias são focadas em uma abordagem de atuação integrada, otimizando recursos humanos e materiais, favorecendo o diagnóstico precoce e a oferta de tratamento”, destaca.

Valderi reforça, ainda, que “com estas iniciativas desenvolvidas, pretendemos reduzir a carga de algumas verminoses, que causam anemia, dor abdominal e diarreia, com o uso de remédio antiparasitário preventivo, pois estes parasitas podem prejudicar o desenvolvimento e o rendimento escolar da criança”.


Hanseníase
Doença infectocontagiosa, a Hanseníase pode promover incapacidades físicas em casos de diagnóstico tardio ou se o tratamento não for realizado de maneira adequada. Normalmente é caracterizada pelo aparecimento de manchas, de qualquer cor, em qualquer parte do corpo, com a diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque na área afetada. 

O diagnóstico precoce é essencial, e, embora o caráter crônico, a doença tem cura e o tratamento é oferecido de forma gratuita em todas as unidades públicas de saúde. Nos últimos dez anos, no Brasil, a taxa de prevalência de hanseníase caiu 68%, segundo dados do Ministério da Saúde. A redução é resultado da intensificação de ações voltadas para o enfrentamento da doença.

Fonte: ASCOM

Notícias Relacionadas

Saúde 2998161123118790080

Publicidade



Arquivo de Notícia

Parceiros

item