MP pede interdição da delegacia de Barras e transferência de presos

 O Ministério Público do Piauí ajuizou uma Ação Civil Pública, em caráter de urgência, contra o Estado do Piauí pedindo a interdição da delegacia do município de Barras. O órgão alega que, durante uma inspeção, foram encontradas irregularidades que atrapalham o bom funcionamento da delegacia. 

De acordo com o documento apresentado, “a estrutura está inteiramente comprometida. As celas são sujas e não possuem banheiro e nem local adequado para banho dos detentos. O órgão afirma que não há controle dos materiais apreendidos, e que a delegacia não tem sistema de segurança mínimo e nem equipe suficiente para proteção contra fugas”. 
Ainda de acordo com o documento do MP, deve haver uma intervenção imediata na delegacia. Com isso, os detentos devem ser transferidos para a penitenciária de Esperantina, que é o estabelecimento mais próximo e com condições para recebê-los. “Constatou-se que as celas da Delegacia de Polícia não possuem a menor condição de receber um ser humano”, diz o texto. 

O Ministério Público pede uma justifica do Estado acerca da situação atual da delegacia, além da garantia de que seja construída uma nova sede, ou reforma da Delegacia de Polícia de Barras, de forma permanente e que conte especialmente com equipe e equipamentos adequados para atender a demanda da cidade. 

Também foi requisitada a inspeção da Vigilância Sanitária, do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil a fim de atestar a insalubridade do local. 

Procurada, a assessoria da Secretaria de Segurança informou que o delegado geral Riedel Batista ainda não foi notificado oficialmente. A assessoria da Delegacia Geral não se pronunciou.

Fonte:https://www.portalodia.com

Notícias Relacionadas

Policial 3663728327693125249

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item