Sem recadastramento, 13 mil servidores podem ficam sem salários em dezembro

Pelo menos 13.414 servidores estaduais podem ter o contracheque suspenso por não realizar a Atualização Cadastral Bienal obrigatória, segundo dados divulgados pela Secretaria de Administração e Previdência do Estado (Seadprev). 

O prazo final dado aos retardatários encerra na meia-noite da próxima segunda-feira (06). A partir desta data o sistema será fechado e os servidores que não atualizaram os dados ou apresentarem pendências terão a remuneração bloqueada até a regularização exigida junto à secretaria. 

Após três meses de bloqueio será aberto Processo Administrativo. De acordo com o secretário de Administração, Franzé Silva, o Governo fez uma campanha publicitária informando os prazos de acordo com a data de nascimento do servidor e abriu um período extra para que os remanescentes tivessem uma nova oportunidade de prestar as informações. 

"Desde junho iniciamos o processo de atualização totalmente on-line destacando a importância de mantermos o banco de dados atualizado". Ele lembra que o servidor teve mais de quatro meses para atualizar os dados. 

Através do Recadastramento do Servidor, realizado em 2015, foi possível organizar a base de dados dos 96 mil servidores estaduais. Com a atualização, será possível não apenas acompanhar eventuais mudanças ocorridas na vida pessoal e funcional de quem trabalha para o Estado, mas aprimorar os dados cadastrais.

"As informações nos permitem fazer a gestão de pessoas no estado". Com o recadastramento, o Governo do Estado excluiu da folha de pagamento cerca de 7mil pessoas, economizando R$ 21 milhões por ano. O cruzamento das folhas de pagamento detectou servidores irregulares e a depuração desse trabalho segue em andamento desde então. 

"Hoje só recebe o salário quem trabalha. O ponto eletrônico é interligado diretamente à folha de pagamento", disse o secretário. Entre as medidas previstas pelo Governo do Estado com os dados fornecidos com a Atualização Cadastral está a melhoria nas ações de capacitação e saúde dos servidores. 

Um programa batizado de "Centro Integrado de Atenção ao Servidor Público do Estado do Piauí (Ciaspi)" foi criado para atender algumas dessas demandas. 

O secretário da SeadPrev, Franzé Silva, revela que serão 13 programas que incluem o atendimento individualizado em assistência social, psicológico e psiquiátrico, de ordem funcional ou particular por profissionais especializados; programa de capacitação continuada; avaliação de risco do trabalho e processo de aposentadoria.

“Esse é um dos objetivos do governo em gerar um novo olhar para o agente público, valorizando e cuidando ainda mais de seus servidores. Além disso, estamos dando um passo para nova metodologia de trabalho diferenciado dentro área de trabalho da perícia médica com um sistema informatizado que vai dar celeridade e contribuir para a eficiência do atendimento”, pontuou o secretário da SeadPrev, Franzé Silva.

Fonte:http://www.portalodia.com

Notícias Relacionadas

Piauí 799333922481797194

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item