Perícia descarta estupro e busca bala que matou Camilla Abreu


A perícia do Instituto Médico Legal (IML) descartou na manhã desta quinta-feira (2) que a estudante Camilla Abreu tenha sofrido estupro. A jovem foi morta  com um tiro na cabeça pelo namorado, o capitão da Policia Militar Allisson Watson. Ele confessou o crime à polícia.
"Estupro não teve. Vamos fazer um teste amanhã para saber se houve relação sexual, o que é diferente do estupro. Relação com consentimento pode ter havido. Não encontramos marcas ou lesões no corpo que caracterizem estupro", disse o diretor do IML,  Antônio Nunes.

Ontem à noite, o IML periciou o carro do suspeito, um Corolla azul, e marcas de sangue ainda foram encontradas.

"O foco da perícia ontem à noite foi achar vestígios de sangue e encontramos muito. Usamos luminol, mas o laudo só sairá nesta sexta-feira", afirmou.

O diretor disse que a perícia ainda busca a bala que matou a estudante. O corpo de Camila foi encontrado na terça-feira (31/10) no povoado Mucuim, na zona rural de Teresina. Segundo a perícia, ela foi morta com um tiro no rosto. A garota desapareceu no dia 25 de outubro. 

Fonte: Cidade Verde

Notícias Relacionadas

Piauí 1185311808915471209

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item