Pânico em Esperantina: após fuga de presos, prefeita alerta sobre perigos, mas pede calma

A prefeita de Esperantina, Vilma Amorim (PT), disse que a retomada dos serviços públicos nos postos de saúde e das escolas será discutida, na tarde desta segunda-feira (09), após a chegada do reforço policial na cidade. A suspensão das atividades ocorreu depois de que 85 presos fugiram da penitenciária no município. A informação é de que até o momento 35 detentos já foram recapturados. Diante da situação, o governador do Estado, Wellington Dias (PT) chegou a decretar situação de emergência no presídio.

Vilma Amorim ressaltou que a sensação da população é de medo, pois não sabem a identidade daqueles que fugiram e podem estar transitando livremente pela cidade; além do receio de serem vítimas de assaltos. No entanto, a prefeita pediu que os moradores não entrassem em pânico, pois uma força tarefa está sendo executada para garantir a segurança nas ruas. 

A fuga ocorreu durante o último final de semana, sendo que mais de 80 % da estrutura da penitenciária foi destruída durante a rebelião. Alguns dos presos que não fugiram precisaram ser transferidos para outras penitenciárias. 

O coordenador de operações da Polícia Militar, coronel Alberto Menezes, está em Esperantina. Ele informou que equipes foram enviadas para reforçar o policialmente principalmente nas ruas, tanto na zona urbana como na rural, e na recaptura dos foragidos.

A Polícia Militar divulgou dois números para que a população ajude com informações sobre foragidos: (86) 9 8165 7542 ou (86) 9 8858 1332

Fonte:https://cidadeverde.com

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item