Botijão de gás tem aumento no preço de 12,2%

A Petrobras informou nesta terça-feira que decidiu elevar em 12,2 por cento em média o preço do botijão de gás de até 13 kg a partir de quarta-feira, devido a estoques muito baixos e eventos extraordinários, como os impactos da tempestade Harvey na maior região exportadora mundial de gás liquefeito de petróleo, nos Estados Unidos. 
Em outro comunicado, a empresa informou reajuste de 2,5 por cento nos preços de comercialização às distribuidoras do GLP destinado aos usos industrial e comercial, em alta válida também a partir de quarta-feira. 
Segundo a Petrobras, o cenário de baixa oferta e de alta na cotação externa foi considerado no ajuste do gás de botijão para uso residencial. A empresa sinalizou ainda que novos reajustes podem estar a caminho, após avaliação de seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp). 
"A correção aplicada neste momento não repassa integralmente a variação de preços do mercado internacional. Uma nova avaliação do comportamento deste mercado será feita pelo Gemp em 21 de setembro", disse em nota. 
A tempestade não afetou somente o mercado de gás, causando também a disparada nos preços externos da gasolina na semana passada, o que levou a Petrobras a aplicar fortes reajustes nos últimos dias. O ajuste do gás de cozinha anunciado nesta terça-feira, aplicado aos preços sem tributos, representará uma alta média de 4,2 por cento, ou cerca de 2,44 reais por botijão se for integralmente repassado aos preços ao consumidor, comentou a estatal. 
Segundo a Petrobras, os impactos do Harvey só vieram agravar esse cenário, acarretando a manutenção de cotações elevadas no início do mês de setembro.

Notícias Relacionadas

Nacional 6161775524636359689

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item