MP reúne provas que apontam quadrilha dentro do PP de Ciro Nogueira

O Ministério Público Federal, através da Procuradoria Geral da República, já reuniu os documentos necessários para sustentar a denúncia de existência de uma quadrilha dentro do Partido Progressista (PP), presidido pelo senador piauiense Ciro Nogueira, que pode ser alvo de mais um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF). As informações são do jornalista Gabriel Mascarenhas, da VEJA.

Ciro Nogueira (PP) já é alvo de cinco inquéritos no STF, o mais recente foi aberto no dia 14 de março, por determinação do ministro Edson Fachin, devido a citações de Ciro em delações de ex-executivos do grupo Odebrecht.

O Inquérito 3989 já investiga um grupo criminoso organizado, comandado e articulado por políticos integrantes de diversos partidos, com o fim de viabilizar enriquecimento ilícito daqueles e de grupos empresariais, bem como financiar campanhas eleitorais, a partir de desvios públicos de diversas empresas estatais e entes da administração direta e indireta.

Em outubro do ano passado, o ministro Teori Zavaski determinou o desmembramento do inquérito, ficando apenas “referente aos membros do grupo criminoso organizado inseridos no Partido Progressista – PP”, do qual Ciro é presidente. Com a morte de Teori, o ministro Fachin ficou como relator do caso.

Fonte: www.viagora.com.br

Notícias Relacionadas

Política 2683405589521790711

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item