Presídio de Esperantina é dedetizado após surto de coceira que atingiu detentos

Após o surto de coceira que aconteceu entre os detentos da Penitenciária de Esperantina, o gerente da unidade, Agnaldo Lima, iniciou nesta manhã(25) a dedetização que deve atingir todos os pavilhões do presídio. A iniciativa partiu dele próprio, após a coceira se alastrar pela unidade. 

De acordo com o gerente, o objetivo é amenizar o surto que atinge a maior parte dos presos. A dedetização será realizada durante toda a manhã, e a tarde os pavilhões serão lavados para que os presos retornem ao local. Enquanto isso, os detentos do pavilhão ficam em “banho de sol”. Está sendo feito um pavilhão por vez e a segurança foi reforçada.

Informações do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi) dão conta de que presos da penitenciária Irmão Guido, na BR-316, em Teresina, também estão sofrendo com o mesmo mal. O presidente da entidade acredita que seja scabiose, conhecida popularmente como sarna.

“Os agentes penitenciários e os familiares de detentos correm diariamente o risco de serem contaminados pelo ácaro causador da scabiose/ sarna”, declarou José Roberto, presidente do Sinpoljuspi.  

A secretaria Estadual de Justiça solicitou à Secretaria Estadual de Saúde medicamentos contra a escabiose e até o momento foram disponibilizados 800 comprimidos e aguarda mais dois mil que devem ser entregues até o final desta semana. A Sejus acredita que a principal suspeita da causa da dermatose é devido ao período chuvoso. O remédio ainda não chegou ao presídio de Esperantina. 

Segundo a Sesapi, o medicamento para tratamento é Ivermectina 6mg e afirmou ainda que solicitou mil frascos de Benzoato de Benzila (Benzetacil) que está em processo licitatório, aguardando liberação da Secretaria de Administração, para realização de pregão.

NOTA
A Secretaria de Justiça do Piauí informa que já providenciou, junto à Secretaria de Saúde, medicamento contra escabiose e está realizando o atendimento a detentos das unidades prisionais da Grande Teresina e da Penitenciária de Esperantina. Até o momento, foram disponibilizados 800 comprimidos do medicamento e a Secretaria de Justiça aguarda mais 2.000 comprimidos, a serem recebidos através Secretaria de Saúde. A suspeita principal da causa da dermatose é devido ao período chuvoso.

Fonte: www.cidadeverde.com

Notícias Relacionadas

Piauí 6461686055925129442

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item