Operação cumpre mandado de busca e fecha prefeitura em Cocal

Em cumprimento de mandado da Operação Escamoteamento estão sendo realizadas buscas e apreensões no gabinete do prefeito de Cocal do Piauí, Rubens Vieira (PSDB). Uma mulher, identificada como Auricélia, foi uma das conduzidas juntamente com o presidente da comissão de licitação da Prefeitura, Jefse e o pregoeiro Jonh Brendan. Ao todo, foi pedida a indisponibilidade de R$ 19 milhões em contas de 62 empresas, além de sequestro de bens como cinco veículos de luxo. 

Dentro os documentos apreendidos no gabinete do prefeito, o Ministério Público encontrou folhas que indicam detalhes do rateamento da propina entre os integrantes da organização criminosa. Para prefeitos, o percentual seria de 10%. 

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria Geral da União (CGU) realizaram perícias e estão participando das buscas no gabinete do prefeito e na secretaria de finanças da prefeitura. Está sendo investigado ainda o beneficiamento da Câmara Municipal de Vereadores que teria feito a locação de veículos de uma das empresas de fachada. 

A investigação constatou movimentação de mais de R$ 200 milhões nas contas das 62 empresas suspeitas. Somente de prefeituras do Piauí, o Ministério Público acredita que estas receberam R$ 19 milhões. 

O coordenador do Gaeco, promotor Rômulo Cordão, destacou que no Maranhão a atuação dessas empresas era ainda mais forte. “A prefeitura de Cocal repassava valores de R$ 200 mil ou mesmo inferiores. No Maranhão, de cidades como Codó e Barra do Corda, esses valores chegavam a até dez vezes mais”.

O superintendente da PRF, Wellendal Tenório, informou que os presos, cerca de dez até o momento, estão no posto da PRF de Piripiri e serão trazidos para Teresina ainda hoje. Eles passarão por exame de corpo de delito no Instituto Médicol Legal (IML) antes de prestar depoimento. Já as pessoas conduzidas, seguirão de Cocal para Piripiri. 

"Sairá um comboio de 15 viaturas e um helicóptero para fazer a condução dos presos até Teresina", declarou Wellendal. Até agora, foram cumpridos 22 mandados de condução e prisão. 

A operação recebeu o nome de escamoteamento porque escamoatear significa esconder, disfarçar, que era a forma como empresas e prefeituras faziam para realizar as fraudes nas licitações.

Ao todo participam da operação 124 policiais rodoviários federais, 40 viaturas, um ônibus e um helicóptero. A PRF está contando com agentes do Piauí, Maranhão, Ceará, Brasília, Bahia e Pernambuco. Dentre os objetos apreendidos estão duas armas de fogo, documentos e equipamentos eletrônicos.

Fonte: www.cidadeverde.com

Notícias Relacionadas

Policial 6249351116490844115

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item