Comandante do 1º Batalhão é morto em assalto ao buscar filha em parada de ônibus

O comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, major Mayron Moura Soares, 44 anos, morreu na noite desta terça-feira (21/03) após ser alvejado com um tiro durante assalto.

Segundo o coronel Wagner Torres, o major Mayron estava esperando a filha descer na parada de ônibus – próximo a sua residência - quando foi abordado por dois homens em uma moto. Os assaltantes pediram seu celular e ele chegou a entregar.

O major estava em pé falando ao celular quando foi anunciado o assalto. O filho do major se encontrava dentro do veículo aguardando o pai e a irmã quando ouviu os tiros. 

“Eles anunciaram o assalto, tomaram o celular e atiraram no peito do major. Ele não reagiu o assalto. Ele estava com seu filho,  os tiros foram na direção dele e do seu filho, mas não atingiu seu filho”, informou o coronel que estava no HUT prestando auxilio a família.

Wagner Torres disse que atualmente os criminosos além de assaltar estão matando as vítimas. Ele lamentou a morte do colega.

“A Polícia está de luto, é lamentável a violência está muito grande, além de roubar os criminosos estão matando as vítimas”.

O major Mayron Soares é um policial respeitado na corporação, tem mais de 26 anos de serviço militar. Ele é casado e irmão do comandante da Companhia de Polícia de Trânsito (CPTRAN), major Iran Moura. A família dele é de Valença. 

O coronel Wagner Torres disse que todas as policiais estão na busca dos suspeitos. 

A morte do comandante causou revolta e comoção em Teresina. 

Um vídeo foi gravado no momento em que a ambulância chegava ao HUT com o major baleado e ainda com vida.

A Secretaria de Segurança divulgou nota e disse que perda é irreparável.
A Secretaria de Estado da Segurança Pública do Piauí lamenta com profundo pesar o assassinato do major Mayron Moura Soares, ocorrido na noite desta quarta-feira (21) durante um assalto na região da Usina Santana, na zona sudeste de Teresina. 

O secretário Fábio Abreu presta condolências à família e solidariedade aos colegas de farda pela morte do atual comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar em Teresina. Equipes de policiais militares e civis estão nas buscas pelos dois acusados desse crime, que não ficará impune.    


A perda de qualquer membro da Segurança Pública é irreparável e provoca as forcas policiais a se fortalecerem cada vez mais contra a criminalidade.


Fonte: www.cidadeverde.com

Notícias Relacionadas

Policial 7713816917203560533

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item