Banco Central quer mudar as regras para parcelamento no cartão

Parcelar uma compra em até 10 ou 12 vezes sem juros é uma prática comum no comércio brasileiro, que tem atraído vários consumidores. A grande maioria da população não consegue comprometer, por exemplo, R$ 2 mil de uma só vez para a compra de uma televisão. Mas pode fazer um esforço para pagar uma parcela de R$ 200 durante 10 meses. 

O problema é que agora o Banco Central deve 'mexer os pauzinhos' para mudar essa prática. O presidente Ilan Goldfajn já declarou que o sistema de cartões de crédito no país precisa ser "repensado para melhorar ao longo do tempo". 

A ideia é mudar as regras para impedir o parcelamento de compras no cartão de crédito sem a incidência de juros. A medida ainda não foi adotada, mas está na pauta de discussão do BC, que considera que o sistema atual até funciona, mas há "subsídios cruzados" - uma parte dos consumidores paga pela outra. Para o banco, é preciso pensar em uma forma "sustentável". 

Em vários outros países, como os europeus e os Estados Unidos, o mais comum é a incidência de juros no caso de parcelamento. Porém, o importante a observar no país é que esses juros já são cobrados, mesmo que de forma camuflada - você compra uma TV de R$ 2 mil em 10 de R$ 200, mas se pagar à vista, tem desconto de R$ 10%. É preciso ter cuidado para que, com as novas regras, o brasileiro não passe a pagar mais juros do que já paga.  

Fonte: Cidade Verde

Notícias Relacionadas

Nacional 1640206055816004218

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item