Enfermeira é assaltada e molestada no centro de Piracuruca

No último sábado (11/06), por volta de meio dia uma mulher foi assaltada e vítima de tentativa de estupro em pleno centro da cidade de Piracuruca, a ação ocorreu na porta de sua residência, o meliante estava de capacete e conduzia uma motocicleta de modelo Pop de cor preta. A abordagem do acusado foi rápida e agressiva.

A jovem estava chegando de carro em sua residência, ele a abordou e começou uma sequência de xingamentos, tais como “vagabunda”, pediu que ela fosse para o banco de trás que queria  “leva lá até ali”, e caso se ela não fosse ele a mataria, em seguida o acusado apontou a arma e pediu os pertences da vítima, onde foi entregue imediatamente o celular e as jóias. Em todo o momento da ação o meliante apalpava a vítima de forma grotesca. A polícia está em diligências para capturar os meliantes, o nome e a imagem da jovem está sendo preservadas.

De acordo com as primeiras informações se trata de dois meliantes, que andam agindo separados em pontos próximos para confundir tanto as vítimas como a polícia. Na página de relacionamento facebook a jovem postou um texto falando do ocorrido: “Boa Noite. Alguns de vcs já devem estar sabendo o que aconteceu comigo e para as perguntas SIM fui assaltada na porta de casa me levaram tudo. SIM fui abusada com tentativa de sequestro e tentativa de estupro em plena luz do dia exatamente ao meio dia. SIM estou traumatizada, passei momentos terríveis e pensei o pior por várias vezes. NAO reagi em momento algum, mas nos mulheres somos ainda alvos escolhidos por esses marginais que se movimentam em meio a sociedade. Fracos por que se escondem por trás de armas para aterrorizarem mulheres, FRACOS por acharem que com palavras sórdidas abalarem o psicológico de vítimas fragilizadas. Agradeço a todo momento pela minha vida e pelo pior n ter se consumado e peço pela segurança dos meus queridos. Pois bens se vão e sou nova pra reconquistar tudo, vão se os anéis ficam se os dedos. O que aconteceu comigo n desejo nem mesmo a minha pior inimiga. E com fé em Deus superarei esse abuso e muito obg pelas ligações e por se preocuparem. Muito obg”. Finaliza a vítima.


Em entrevista a nossa equipe de reportagem, a vítima se mostra muito fragilizada e diz: “Por muito pouco ele não me levou e fez o que realmente queria, mais todo o alisamento e as palavras não saem da minha cabeça “.

Notícias Relacionadas

Policial 3711097004345994842

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item