Atrocidade em Piracuruca: Cães são envenenados dentro de suas residências

A equipe do Portal Piracuruca ao Vivo foi procurada por pessoas que tiveram seu animal morto ou está com o mesmo enfermo, devido um envenenamento criminoso, eles se queixam que alguém de “mau índole e sem coração”, estaria saindo pelas residências praticando um crime cruel, envenenando os cachorros de vários bairros do município.

Em seguida a equipe de reportagem, entrou em contato com quatro pessoas que se pronunciaram em rede social (Facebook) para nos relatar como seus animaizinhos foram vítimas de tal crime.
Wislley Meneses se pronunciou em sua página de relacionamento  sobre o ocorrido com seu pet, e em seguida ele nos fala sobre o ocorrido: “Ontem a noite, mais ou menos umas 20:00 ela fugiu, retornou 23:00 horas, um pouco triste só que na hora não deu pra perceber  nada, quando foi hoje pela manhã já encontramos ela agonizando, chamamos o veterinário e ele falou que pelo quadro que ela se encontra, provavelmente foi envenenada”. Conclui

Outra vítima nos relata que viajou sábado (25/06) para cidade de Pedro II, deixou os seus três cachorros com água e ração,quando chegou em casa ontem,  domingo(26/06),  só veio dois dos cachorros lhe receber no portão,então logo ele estranhou, começou a chamar seu cão por nome de Beijamim, que é da raça poodle, ele não apareceu, pensou que mesmo sendo quase impossível, estivesse fugido, quando foi procurar no fundo de sua residência, ele estava deitado e vomitando. “Estou tentando medicar-lo desde ontem, hoje não fui nem trabalhar dando soro na boca dele de 10 em 10 minutos”. Finaliza Tiago Cerqueira.

“Tenho um casal de akitas, que não saem de casa por nada, ao não ser pra passear conosco. O envenenamento foi ocorrido no meu quintal. Pela manhã o macho do casal começou a dar convulsões repetidamente, sem sabermos o que poderia ser e preocupados com a situação eu e meu esposo o levamos para uma clínica veterinária em Piripiri, onde foi diagnosticado que foi provocado por envenenamento. Lá de imediato ele tomou uma medicações para que começasse ser expelido uma parte do tóxico. Passamos dois dias nessa luta em salvá-lo, indo pra Piripiri, as convulsões de imediato não parou e a qualquer momento ele poderia dar uma parada cardíaca por causa das convulsões. Mas graças a Deus ele está se recuperando, e ainda está sob medicação alta,é um tratamento durante trinta dias, e rezar para que meu cachorro não fique com nenhuma sequela, poucos dias depois do acontecido, limpando meu quintal mais meu esposo Eliseu, ele encontrou um saco plástico com uma solução cor de rosa a vermelho. Só moramos nós dois, e sempre evitamos de jogar sacolas, ou qualquer outro tipo de objeto ou restos de comida por causa deles, e quanto a pessoa que fez isso não sabemos, mas que ela pague cada sofrimento que meu cão passou, ainda hoje não consigo falar sem chorar sobre esse assunto”. Afirma Cristiane Alburquerque.

Patricia Brito, também conversou com nossa equipe, que teve seu cachorro morto no final do ano passado também vítima de uma ação desumana: “Hoje eu tenho três filhas (de quatro patas), elas tem o que é mais precioso hoje em dia “AMOR”. Toby é um dos meus filhos de quatro patas (da raça labrador) que hoje está no céu, ele era lindo, carinhoso e muito brincalhão, mas, em novembro do ano passado um “criatura desumana” simplesmente jogou veneno dentro do meu muro, e lamentavelmente o meu grandão acho e comeu. Você sabe o por que? Eu não faço ideia; O Toby já mordeu alguém? Nunca; O Toby ficava solto na rua? Nunca; O Toby latia quando alguém se aproximava do portão? Logico, ele foi treinado para faze isso. Uma pessoa que tem coragem de faze uma crueldade dessa, não é uma pessoa de boa índole, quem faz isso com um ser inocente, faz com qualquer pessoa, é um monstro, um animal irracional, não tem coração, é um infeliz que só está poluindo mais ainda o planeta com a sua presença. Que bom seria, se todos os humanos pudessem ver a humanidade perfeita de UM CÃO!!!”

Só para ressaltar que a proteção dos animais é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais), serve de alerta para os moradores, observe seu animal e saiba como denunciar, caso você saiba quem está fazendo essa atrocidade.

VOCÊ NÃO SERÁ O AUTOR DO PROCESSO JUDICIAL QUE PORVENTURA SEJA ABERTO A PEDIDO DO DELEGADO.

O Decreto 24.645/34 diz, em seu artigo 1° e 2º (parágrafo 3°):

1. "Todos os animais existentes no País são tutelados pelo Estado";

2. "Os animais serão assistidos em juízo pelos representantes do Ministério Publico, seus substitutos legais e pelos membros das Sociedades Protetoras dos Animais"

Portanto, na verdade, não é você quem abrirá um processo judicial e sim o Estado. Uma vez concluído o inquérito para apuração do crime, o Delegado o encaminhará ao Juízo para abertura de ação, onde o Autor será o Estado. Agora você saberá como agir, pois somente o conhecimento traz a verdadeira segurança. Se estamos certos e sabemos o que fazer, não temos o que temer.

Notícias Relacionadas

Policial 396938378277388284

Publicidade

Acessos

Inscreva-se

FACEBOOK

Arquivo de Notícia

Parceiros

item